sexta-feira, 13 de março de 2009

Caio Borges

Escultura em terracota
Valor à vista:R$ 705,00 ou 5x R$ 150,00


Quadro (120x120)
Valor à vista: R$ 3.290,00 ou 5x R$ 700,00



Escultura em terracota
Valor à vista: R$ 705,00 ou 5x R$ 150,00


Quadro (215x100)
Valor à vista: R$ 5.076,00 ou 5x R$ 1.080,00

Diversidade de materiais, leveza, vibração e sensualidade marcam as obras do artista plástico.
Caio Borges é um artista plástico compulsivo, “um operário da arte”, sem se importar muito com o material utilizado. Salta da cerâmica à escultura com a mesma leveza, vibração e sensualidade dos traços da suas pinturas.
Mulheres delicadas, sensíveis e voluptuosas com formas irregulares e volumes realçados dominam o seu universo pictórico, mas é também um observador atento dos costumes da sua comunidade, não faltando entre suas obras hábeis pescadores, assim como o uso criativo das cores, marcantes ou suaves.
O casamento entre a poesia e a técnica, o objeto e a natureza, as cores e o movimento, o volume e a textura. Iniciou sua expressão em formas esculturais, que foram cedendo espaço para a pintura, traçando sua trajetória e identidade artística.
Revela obras com base firme no Cubismo e sua identidade está fortemente relacionada ao Figurativo Moderno e ao Expressionismo.
Seguir as tendências de mercado foge à liberdade de criação que Caio Borges gosta de lidar. Em momentos de emoção e inspiração, entrega-se totalmente ao material artesanal e às técnicas tradicionais, viajando em sua arte, elaborando em série. “Sou um artista de galeria” diz Caio, revelando sua visível preferência pela não exposição.


"Quando algo me desperta a atenção, detenho-me para observar a cena tentando captar a organização de seus elementos: a figura, o objeto, a composição de seus volumes, cores, texturas, enfim, o que apresenta plasticidade, expressão...
Mulher, figura sinuosa, insinuante, sensual, envolvente (momentos carregados de emoção, sutileza, magia), tema inesgotável.
Saboreando a fruta, descansando sobre o sofá, entregue ao sono, à cama, o olhar que cativa calor, perfume, amor, prazer. Situações que crio maneira de mostrar minha viagem em tela e tinta.
Rendas, pombos, frutas, flores, clima de passado no presente, comunhão do real com o sonho, o despertar do sono, a liberdade do movimento no estático descanso conforto, preguiça... Estas são as minhas figuras de hoje."
Caio Borges

quinta-feira, 12 de março de 2009

Santos Mineiros




Tirar vida do barro, da madeira ou de uma rocha é o fabuloso ofício do escultor. Para Michelangelo Buonarroti, esta era a mais nobre de todas as artes. O poder da plasticidade de uma escultura é algo que realmente fascina a humanidade.
Uma das mais notáveis manifestações da arte mineira tem sido a escultura. No período colonial, o gênio de Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, tirou vida da pedra sabão e do cedro. Os santeiros tiraram santos e arcanjos da madeira para a devoção dos fervorosos católicos mineiros e igrejas e capelas receberam inúmeras talhas e imagens.
Apesar das poucas oportunidades de trabalho, não deixaram de existir escultores no século XIX e XX, e a escultura mineira ganha a cada dia mais admiradores, principalmente pelos acabamentos e riquezas de detalhes presentes nos santos esculpidos.

Valor das esculturas mineiras de São Francisco de Assis (da esquerda para a direita):

Primeiro: à vista: R$ 1.034,00 ou 5x R$ 220,00

Segundo: à vista: R$ 1.786,00 ou 5x R$ 380,00

Terceiro: à vista R$ 1.645,00 ou 5x R$ 350,00

sábado, 7 de março de 2009

Miriam Postal











Nasceu em Passo Fundo, Rio Grande do Sul em 1962. Bacharel em Desenho e Plástica e Pós Graduada em Arte/ Educação ambos pela Universidade de Passo Fundo.
Com cursos de especialização no Brasil e exterior, seu currículo vem sendo construído através da participação em importantes exposições de arte nacionais como: 44º Salão Paranaense - V Salão da Ferrovia- Rio de Janeiro- Salão COPESUL- Porto Alegre.
Realizou inúmeros painéis públicos, tendo obtido o 1º lugar no Projeto Missões 300 anos, capa do Guia Telefônico de Porto Alegre de 1988.Em 1997 seus trabalhos foram escolhidos para capa das Listas Telefônicas das Regiões: Norte, Nordeste, Noroeste e Centro do Rio Grande do Sul.
Tem participado de várias edições da Casa Cor Brasil.Nas participações Internacionais em 1995 expõe na ARTEXPO em Nova Iorque, Panorama da Arte Brasileira na Bélgica em 1996 e Berlim em 1998.Neste mesmo ano faz uma individual na Embaixada do Brasil em Lisboa, Portugal e Assunção, no Paraguai. Em 2001 expõe em Gotemburgo, Suécia.
Miriam Postal utiliza a técnica de acrílico sobre tela, criando fórmulas esquemáticas que se incorporam aos volumes sensuais e formas generosas numa temática que conta a história dos centros urbanos.Transmite pelas suas cores vibrantes e desenhos de estamparia dos tecidos populares, um retrato da alma brasileira.
Seu mundo é uma aldeia global. Tem profundo interesse que seus "Joãos e Marias" brasileiros se tornem cidadãos do mundo.Aplicando elementos (tickets, dinheiros, panfletos, sacolas, etc.) que coleta pelo mundo afora, insere seus personagens por outros continentes sem perderem a sua verdadeira essência de brasilidade.
Nas fotos, algumas obras e utilitários da artista à venda na galeria Casa+Arte.

Valores:
Obra acrilico sobre tela (19x82): à vista: R$ 2.293,00 ou 5x R$ 488,00
Avental: à vista R$ 80,00 ou 5x R$ 17,20
Agenda Telefônica: à vista R$ 33,84 ou 5x R$ 7,20
Pratos: à vista R$ 77,00 ou 5x R$ 16,40
Porta Copos: à vista R$ 9,50
Mouse Pad: à vista R$ 23,50 ou 5x R$ 5,00
Canecas: à vista R$ 33,80 ou 5x R$ 7,20.








sexta-feira, 6 de março de 2009

Pinturas Cusquenhas



Com a conquista de Cuzco pelos espanhóis, em 1534, inicia-se uma profunda transformação na história política do Império Inca, como também um novo capítulo em sua história da arte.
A pintura cusquenha surge como arte eclesiástica e sua finalidade principal foi didática - sobretudo catequética, uma vez que os espanhóis, com o crescente processo de apropriação das riquezas da nova colônia, partem para a conversão das almas pagãs à religião católica.
A imagem era - aliada à palavra - o único meio bastante eficaz de transmitir o catolicismo. Apostando na evangelização dos povos da comunidade incaica, a Espanha envia um grupo de religiosos artistas para a criação de obras doutrinárias, formando escolas de pintores índios ou mestiços, com o ensino da arte do desenho e do óleo.
A Escola de Cuzco é considerada como o primeiro centro pictórico organizado no chamado Novo Mundo.
Os temas cusquenhos - exclusivamente religiosos - cenas bíblicas da tradição católica - a glorificação de Jesus, Virgem Maria e Santos, Juízo Final, com as glórias do Paraíso e a danação do Inferno.


Os cusquenhos ignoram a perspectiva e preferem o vermelho, o amarelo e as cores terrosas. Dão ênfase à beleza física das figuras agigantando os santos para reduzir os seus devotos a pontos minúsculos nas telas. Criam a impressão de volume estatuário dos mantos suntuosos e dão contorno de monumento a cortinas e colunas.
Mostram liberdade com cores vivas, imagens distorcidas para dar maior dramaticidade à cena, sobre fundo ilustrado com fauna e flora dos Andes adornado com anjos e arcanjos.
Ignora-se a autoria da maioria destes trabalhos (os artistas não assinam suas obras), dada a tradição dos povos pré-colombianos, cuja arte era essencialmente comunitária e ritual.
Valor das obras das fotos : À vista: R$ 1.504,00 ou 5x R$ 320,00

quinta-feira, 5 de março de 2009

Obras de Fernando Almeida estão expostas na Galeria Casa+Arte


Estão expostas na galeria Casa+Arte obras do artista Fernando Almeida.

Dedica-se à pintura desde tenra idade.Suas obras sofrem influência de um artista moçambicano, com o qual fez cursos e conviveu em Portugal.

Ele faz também retratos e algumas obras nas quais o comprador pode inserir detalhes particulares ou personalizados.

Venha conferir!
Valor da obra da foto: R$ 1.050,00

Obrigado pela Visita!

A inovação é feita de pequenos detalhes...
Não é apenas um detalhe. (Michelangelo)